Terça, 28 Abril 2009 09:57    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Falta de meios impede testes de causas de morte
Avaliação: / 1
FracoBom 

Suicídio

Falta de meios impede testes de causas de morte

por CATARINA GUERREIRO

 

Director da delegação Sul do Instituto de Medicina Legal diz que não estão a ser feitas autópsias psicológicas por carências de pessoal. Esta técnica, que analisa a vida dos falecidos, permite apurar de que morrem os portugueses.

A falta de recursos está a impedir a realização de mais autópsias psicológicas, um teste pericial que permite apurar as causas de morte quando estas são equívocas. Ou seja, detectar se se tratou de suicídio, homicídio ou acidente.

O alerta é dado pelo director da delegação Sul do Instituto de Medicina Legal (IML), Jorge Costa Santos. "É uma técnica que consome muito tempo e não existem meios nem recursos humanos em Portuga para que sejam realizadas autópsias psicológicas de forma sistemática" como seria desejável, revelou ao DN, Jorge Costa Santos.

Este perito adianta ainda que há uns anos eram realizadas 100 autópsias anuais, mas agora são feitas, em média, apenas seis.

A autópsia psicológica consiste num procedimento pericial em que é feita uma reconstrução da vida do falecido através de entrevistas a pessoas-chave, como familiares, amigos, cônjuge, patrão e colegas de trabalho.

Com o mínimo de dois testemunhos de familiares e três de outros intervenientes no quotidiano do indivíduo, o objectivo "é tentar perceber como era a vida social da pessoa nos seis meses que antecederam a sua morte", explica aquele especialista.

Ou seja, esta técnica "pretende estudar a motivação para o suicídio", o que a autópsia médico-legal não permite, pois só analisa o que é visível. Por isso, a perícia psicológica pode fornecer informações importantes sobre as motivações e os métodos utilizados no suicídio, ajudando a redifinir estratégias de prevenção nesta forma de pôr fim à própria vida.

"O ideal seria que se realizassem autópsias psicológicas em todos os casos de suicídio aparente, mas não temos meios e recursos humanos", defende Jorge Costa Santos. Hoje em dia, diz, apenas se realiza este processo de investigação das causas de morte para desdramatizar certas situações excepcionais.

Para ser feita uma autópsia psicológica é necessária uma equipa constituída por médicos, de preferência com formação psiquiátrica, psicólogos, enfermeiros e técnicos de serviço social. Segundo Costa Santos , actualmente, a equipa do Instituto de Medicina Legal do sul é constituída por um médico, dois psicólogos e uma assistente social.

De acordo com o perito, um dos problemas é a falta de psiquiatras existentes no País. Por outro lado, apesar de existirem muitos psicólogos, a maioria não está especializada na área.

Além do IML, só outros três locais no país fazem este tipo de autópsia, usando um método internacional que Jorge Costa Santos, adaptou para ser aplicado Portugal (ver caixa). Dos testes feitos nos últimos anos, a maior parte revelou que as mortes resultaram de suicídios. Um fenómeno que ao todo, em 2008, vitimou 921 pessoas.

A grande parte das vítimas foram pessoas com idades entre os os 60 e os 65 anos, especialmente homens alentejanos, no município de Odemira.

 

Diário de Notícias



Tags: que  costa  suicídio  meios  não  por  para  santos  causas  morte  uma  autópsias  falta  psicológicas  com  autópsia  jorge  vida  testes  legal  
 

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.