Segunda, 16 Julho 2012 09:47    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Parque escolar vai ser reforçado
Avaliação: / 0
FracoBom 

Sexta-feira, 13 de Julho de 2012

foto: Luís Guerreiro / CM Odemira

Vereador Hélder Guerreiro anuncia investimentos significativos
Parque escolar vai ser reforçado

Obras do Centro Escolar de Boavista dos Pinheiros estão a avançar em bom ritmo e representam investimento de um milhão de euros.
EDUCAÇÃO. Câmara de Odemira vai investir cerca de 2,5 milhões de euros no parque escolar. Boavista, S.Luís e S. Teotónio receberão esse investimento.
A Câmara Municipal de Odemira vai fazer um investimento na ordem dos 2,5 milhões de euros para melhorar o parque escolar de S. Teotónio, Boavista dos Pinheiros e S. Luís. O objectivo é assegurar mais qualidade educativa e dar resposta às dificuldades de sobrelotação nas escolas destas freguesias. E, ao mesmo tempo, estes investimentos "vão fechar todo um ciclo" levado a cabo pela autarquia.
   "Estamos a falar de investimentos muito importantes, que reforçam a rede escolar", assegura ao "CA" o vereador Hélder Guerreiro, que tem responsabilidades directas no sector da educação.
   Em Boavista dos Pinheiros, a Escola Básica 1 (EB1) não tem espaço para jardim-de-infância e, tendo em conta o crescimento da localidade, a freguesia "precisava de uma resposta com outra capacidade". Neste momento, existem na Boavista duas salas de aula e três turmas do 1º ciclo. Por isso, adianta Hélder Guereiro, "havia uma necessidade clara" de fazer o investimento no novo centro escolar, num valor que deverá ascender a cerca de um milhão de euros. 
   "Esta aposta permite também desafogar um pouco a EB1 de Odemira, repartindo um pouco melhor as crianças, o que proporciona também uma maior qualidade no ensino", explica. 
   No caso de S. Teotónio, o novo centro escolar representará um investimento de um milhão e 100 mil euros e pretende dar resposta à necessidade de criar melhores condições no jardim-de-infância, que tem três salas mas "regista uma procura superior". Com o novo equipamento, a freguesia vai "ampliar a oferta em termos quantitativos, uma vez que actualmente existem entre seis e sete turmas e apenas cinco salas". 
   "Há ali um estrangulamento muito complicado. O novo centro escolar, que será maior, permitirá também que o jardim-de-infância ocupe a actual escola primária, proporcionando uma maior proximidade entre todos os níveis de ensino e criando um ambiente escolar de proximidade", enfatiza Hélder Guerreiro. 
   Neste enquadramento, acrescenta o vereador, o edifício actual do jardim-de-infância "será libertado para equipamentos culturais que São Teotónio já reivindica e efectivamente precisa" porque, tudo indica, o crescimento do número de alunos vai continuar.
   O terceiro centro escolar será criado em S. Luís e, destaca o responsável pela educação, "surge na mesma lógica" do que vai nascer na Boavista. Assim, o que a autarquia pretende fazer é "fechar o investimento" que já iniciou e que será agora reforçado. No total serão gastos 400 mil euros para criar um centro escolar que terá "mais salas para o jardim-de-infância e melhores condições para a biblioteca, a sala de refeições e a sala de professores". 
   Refira-se que estas três apostas de investimento estão, contudo, em fases diferentres. Na Boavista dos Pinheiros, o centro escolar estará pronto ao longo da próxima época lectiva – "O próximo ano já será certamente encerrado no centro novo", assegura o vereador.
   Em S. Teotónio e S. Luís os processos estão agora a iniciar-se em termos dos projectos e a autarquia de Odemira espera vir a obter os respectivos financiamentos comunitários. "Primeiro teremos que garantir os financiamentos, mas a nossa ideia é fazer os projectos e lançar os concursos ainda este ano", revela.
   "Com estes três centros, a rede escolar do concelho fica adequada às necessidades. Haverá alguns acertos a fazer mas não serão de crescimento. Em Odemira, S. Teotónio, S. Luís e Milfontes ficará claramente adequado. Em termos de número de salas e espaços, corresponderá às necessidades", conclui.
Câmara recusa fecho de quatro escolas
O risco existe: o concelho de Odemira pode ver encerradas mais quatro escolas do 1º ciclo no início do próximo ano lectivo. Em cima da mesa está uma proposta da Direcção Regional de Educaçao do Alentejo (DREA) que aponta para o fecho dos estabelecimentos escolares de Amoreiras-Gare, Brejão, Pereiras-Gare e Galeado (Milfontes).
   Segundo Hélder Guerreiro, as quatro escolas "apresentam características muito diferentes" e as razões apontadas para o seu encerramento "também são diferentes". 
   No Brejão, o vereador admite que a escola "está de facto a precisar de uma intervenção e de manutenção". Mas adianta que o estabelecimento "dificilmente deverá ser encerrado neste momento, porque em S. Teotónio já há sobrelotação". 
   "Os miúdos [de Brejão] deveriam vir para S. Teotónio e não há ali capacidade de os acolher. O transporte também é difícil, porque seria necessário transportar 14 alunos e isso implicaria ter de comprar um pequeno autocarro", explica o autarca. 
   Quanto á escola do Galeado, na freguesia de Vila Nova de Milfontes, o problema coloca-se de outra maneira. Segundo Hélder Guerreiro, como não tem jardim-de-infância associado, "existe a tendência de prever que aquela escola diminuirá o número de alunos". – "Mas isso não tem acontecido".
   "Acho que é um erro da parte da DREA estar a pensar que aquela escola não vai ter alunos, porque vai! Do pré-escolar de Milfontes vão sair 200 alunos que serão distribuídos por três escolas da freguesia. Não faz sentido não contar com a necessidade daquela escola continuar aberta", realça.
   Nos restantes dois casos, Amoreiras-Gare deverá ter "entre oito e 10 alunos no próximo ano lectivo". No entanto, o responsável da autarquia faz notar que "por várias razões, será difícil o transporte de Amoreias-Gare para S. Martinho das Amoreiras". 
   "Nós demos parecer negativo. E o mesmo ocorre em Pereiras-Gare, que está a uma distância muito grande de Sabóia, o que obrigaria os miúdos a levantarem-se muito cedo. E não temos transporte. Por tudo isto, demos parecer negativo a todas as propostas de enceramento", explica.
   Contudo, Hélder Guerreiro assinala que, se avançar nos termos que anunciou, "a DREA terá também de apresentar soluções de transporte e terá de responsabilizar-se" – "Nós não temos essa possibilidade", garante.

correioalentejo



Tags: que  escolar  não  para  uma  vai  teotónio  centro  escola  dos  investimento  boavista  hélder  odemira  guerreiro  também  jardim  será  escolas  luís  
Actualizado em ( Segunda, 16 Julho 2012 09:50 )
 

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.