Quarta, 04 Março 2015 12:11    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Época dos saldos não animou o comércio local de Odemira
Avaliação: / 0
FracoBom 

00h00 - terça-feira, 03/03/2015

Época dos saldos não animou o comércio local de Odemira

Os saldos eram sinónimo de lojas cheias em Odemira, mas hoje a época das promoções e dos preços baixos já não atrai tanta gente às casas comerciais do centro da vila. 
Quem o assume são os próprios comerciantes, que nestes primeiros dois meses do ano têm feito mais contas à vida do que atender clientes.
“Como têm corrido os saldos? Não têm corrido, simplesmente! Os saldos não trazem pessoal a Odemira e as pessoas de cá aproveitam esta altura das grandes promoções para irem aos grandes centro comerciais. Logo esta época acaba por não ter grande efeito” no comércio local, conta ao “SW” Augusta Inácio, proprietária da loja de roupa “Grito Jovem”.
Com duas décadas de experiência ao balcão, Augusta Inácio não hesita na hora de colocar o “dedo na ferida”. Uma opinião que é partilhada por Maria Helena Silva, de 72 anos e responsável pela “SilSport”, que vende vestuário e calçado desportivo. 
“Esta altura já não é como dantes. O mês de Fevereiro então é para esquecer! As pessoas mudaram os hábitos e vão comprar fora. Se formos ao Algarve no fim-de-semana vê-se muita gente de Odemira”, diz.
“Os saldos têm sido fracos, não tem nada a ver com o que eram noutros tempos. Aliás, mesmo fora dos saldos não tem nada a ver, pois não temos hipóteses com a concorrência desleal das grandes superfícies”, acrescenta Maria de Jesus, 55 anos, da “Loja Algarvia”, que vende artigos de vestuário.
Algumas lojas abaixo, às críticas às grandes superfícies juntam-se os lamentos pela crise que nunca mais chega ao fim. 
“Isto já nunca é bom! E este ano não tem fugido à regra”, assume Ana Rosa Santos, do pronto-a-vestir “Tentação”. 
Para justificar o que diz, esta comerciante de 60 anos dá o seu próprio exemplo: há uma década atrás chegou a ter três empregadas, hoje está sozinha ao balcão. 
“Desde que se começou a falar na crise que isto dura e já passaram tantos anos… Aliás, a mudança para o euro piorou o negócio. Com o escudo era diferente. Depois veio a crise… E as pessoas retraem-se, pois têm menos dinheiro”, sublinha.
O quadro está longe de ser animador, mas ninguém quer baixar os braços. Pelo contrário. Mais difícil é encontrar uma solução. 
“Vamos lutando com preços muitos baixos, para ver se conseguimos cativar o cliente”, revela Maria de Jesus.

jornalsudoeste



Tags: não  que  saldos  odemira  para  têm  com  época  dos  local    anos  grandes  esta  comércio  uma  maria  animou  pessoas  mais  
 

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.