Segunda, 21 Dezembro 2015 11:35    PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Seis empresas esperam por oportunidade para se instalarem na Boavista dos Pinheiros
Avaliação: / 3
FracoBom 

2015-12-09

Seis empresas esperam por oportunidade para se instalarem na Boavista dos Pinheiros

A Câmara Municipal de Odemira atribuiu seis lotes de terreno a duas empresas que se pretendem fixar no parque industrial da Boavista dos Pinheiros. De acordo com o edital camarário 117 de 2015 a que o Mercúrio teve acesso, foram atribuídos dois lotes à empresa de embalagens Embalpom e quatro lotes à empresa de construções ecológicas Terra Fria. Cada lote será vendido por 1250 euros.

De fora do processo de venda ficaram seis candidaturas, apesar de terem atingido pontuação acima do mínimo exigido pelo regulamento camarário de fixação de empresas nos parques de Odemira. Estas seis empresas estavam em condições regulamentares de se instalarem no parque da Boavista dos Pinheiros mas viram o seu intento adiado para uma futura oportunidade de alienação de lotes.

O processo de venda começa a 24 de Julho quando o município de Odemira publica o edital 70 através do qual coloca à venda seis lotes de terreno na zona sul do parque da Boavista dos Pinheiros, com possibilidade de construção de dois pisos com componente industrial. Cada lote tem 500 metros quadrados. A atribuição ficou então sujeita a uma selecção prévia dos serviços da câmara através de uma série de critérios. 

De acordo com o regulamento, os critérios que mais favorecem uma candidatura para atribuição de lote industrial são um volume de investimento superior a 300 mil euros, a autonomia financeira da empresa, o uso de recursos locais, a criação de mais do que dois postos de trabalho, o uso de novas tecnologias e pertencer ao ramo da indústria transformadora. 

A câmara deu até 21 de Agosto para as empresas se candidatarem. O resultado foi conhecido a 23 de Novembro. As oito candidaturas finais tiveram pontuações entre os 12,25 pontos e os 23 pontos, todas acima dos 12 pontos, o mínimo exigido para atribuição de um lote industrial. A avaliação foi feita por uma comissão de três pessoas ligadas, respectivamente, às divisões de desenvolvimento sócio-cultural, gestão interna e ordenamento, planeamento e obras, todas da câmara de Odemira.

Um porta-voz de uma empresa do ramo da logística, sedeada no norte do país, que não se quis identificar por recear constrangimentos com as marcas internacionais que representa, confidenciou ao Mercúrio a sua insatisfação com a não atribuição de lotes. “Foi criada uma expectativa, agora defraudada, quando sabemos que a câmara tem, pelo menos, mais 14 lotes disponíveis para venda”, assegura. A mesma fonte justifica o interesse no parque industrial da Boavista dos Pinheiros por ser “um ponto estratégico no Alentejo, pelo acesso fácil a todas as localidades através das estradas nacionais EN120, EN123, EN263, e a EN393 assim como a proximidade ao Algarve e ao grande porto de Sines”. “Os lotes existem e estão ao abandono, não nos deixam investir”, queixa-se ainda a mesma fonte.

O Mercúrio tentou confirmar junto da Câmara Municipal de Odemira se o município tenciona abrir novo processo de alienação de lotes para dar oportunidade aos restantes interessados de se instalarem no parque industrial, quantos lotes é que existem e quantos ainda estão por atribuir, mas até o fecho desta edição foi impossível obter uma resposta.

De acordo com uma informação emitida pela câmara de Odemira em 2012, a história deste parque industrial remonta a 1988 quando os Ateliers do Mira o projectam. Em 1989, há uma hasta pública para venda de lotes de indústria e comércio. Em 1990 há nova hasta pública. E em 1993, “depois da dificuldade de escrituração de lotes” é elaborado um “projecto conjunto de habitação e indústria”.

A localização do parque industrial na Boavista dos Pinheiros foi um dos equipamentos presentes no documento que levou a Assembleia da República a elevar a localidade a freguesia em 2001, depois de uma pretensão que remontava a 1993.

Ricardo Vilhena

mercurioonline



Tags: lotes  uma  dos  que  para  industrial  por  pinheiros  boavista  empresas  parque  com  câmara  seis  odemira  instalarem  oportunidade  foi  venda  lote  
 

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.