Quarta, 16 Abril 2014 12:53    Versão para impressão
90 anos da Travessia Aérea Vila Nova de Milfontes-Macau
Avaliação: / 0
FracoBom 

thumbnail_3rika

ESPETÁCULO DE RUA COMEMORA 90 ANOS DA TRAVESSIA AÉREA MILFONTES-?MACAU

ODEMIRA – No dia 19 de abril, pelas 16.00 horas, vai ser apresentado, em Vila Nova de Milfontes, o espetáculo de teatro de rua “Raid Aéreo”, para assinalar os 90 anos da Travessia Aérea Vila Nova de Milfontes-Macau.

Este acontecimento teatral terá lugar junto ao rio Mira e transportará os espetadores para os anos 20 do século passado.

Esta é uma iniciativa do Município de Odemira, inserida nas comemorações de Abril. A produção tem direção artística de Rui Pisco e conta com a participação dos grupos de teatro amador “Galderices”, “Gatos Pingados” e “Teatro Rústico” de Vila Nova de Milfontes. Conta também com os elementos do projeto “Bonecos de Trapo” do grupo “Os Piscos”.

O espetáculo levará o público numa viagem “aérea” entre a zona da Igreja de Vila Nova de Milfontes e o Farol. O acontecimento central é a partida dos aviadores, mas o espetáculo conta com um percurso marcado por ações teatrais em vários pontos. É através do conceito de partida e da tendência migratória dos portugueses que será desenvolvida a narrativa teatral.

A primeira travessia aérea Portugal – Macau, partiu de Vila Nova de Milfontes, no dia 7 de abril de 1924. A bordo do avião Breguet 16 BN2, batizado de “Pátria”, seguiam António Jacinto de Brito Pais, navegador e comandante (natural de Colos, no interior do concelho de Odemira), e José Manuel Sarmento Beires, piloto. Por terra seguia Manuel Gouveia, mecânico cuja competência se mostraria imprescindível.

A partida aconteceu em Vila Nova de Milfontes porque Brito Pais era natural da região, a extensão da pista criada no Campo dos Coitos era adequada à longa corrida do Breguet e porque os aviadores tinham desejado dar à partida alguma discrição. No regresso, a 20 de junho de 1924, os aviadores foram recebidos em apoteose. Receberam a Torre e Espada, imposta pelo Presidente da República, e muitas homenagens, desde peças de teatro a canções. De acordo com os registos da altura, o “Pátria” fez 115 horas e 45 minutos de tempo de voo, numa distância de 16.380 Km. Entre Vila Nova de Milfontes e Macau efetuaram-se várias escalas: Málaga, Orão, Túnis, Tripoli, Homs, Bengasi, Cairo, Beirute, Bagdad, Bushaire, Bender Abbas, Chahabar, Karachi, Bhudana Jodpur, Ambala, Boumari, Calcutá, Akiab, Rangune, Banguecoque, Oubon e Hanoi.



Tags: milfontes  nova  vila  macau  aérea  teatro  anos  travessia  espetáculo  dos  abril  com  partida  odemira  por  conta  rua  para  horas  dia