Terça, 21 Julho 2015 09:27    Versão para impressão
Comunidade atenta ajuda a prevenir suicídios
Avaliação: / 0
FracoBom 

19.07.2015  01:00

Comunidade atenta ajuda a prevenir suicídios

Três Unidades Móveis estão no terreno, desde 2008. Por Cláudia Machado, Helga Nobre Pessoas sozinhas, que se refugiam no silêncio e evitam o contacto com outras. Idosos, doentes crónicos, com medo de ficarem dependentes de terceiros, ou a perda de entes queridos são fatores que abalam a estrutura psicológica e que devem preocupar os vizinhos. Uma comunidade atenta pode ajudar a evitar situações extremas, como o suicídio, que está longe de ser solução. A luta é silenciosa e, por isso, todo e qualquer sinal deve ser considerado. "Há datas, acontecimentos e padrões que demonstram serem previsíveis muitos destes suicídios, e as nossas Unidades Móveis tentam recolher essa informação e garantir que está tudo bem nas populações que temos referenciadas", explica ao CM Mário Jorge, da Unidade de Saúde Pública do Alentejo Litoral, defendendo a participação da comunidade na prevenção: "É muito comum a desvalorização dos desabafos de alguém que ameaça matar-se." Para facilitar o acesso à ajuda especializada, Odemira, Santiago do Cacém e Grândola têm, desde 2008, três Unidades Móveis no terreno. Os dispositivos da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) trabalham em concelhos com elevadíssimas taxas de suicídio. Nesta faixa, entre Baiona (Odemira) e Troia (Grândola), existe um tipo de suicídio "muito específico" e "em números muito elevados", revela Mário Jorge, da Unidade de Saúde Pública do Alentejo Litoral. Com características diferentes do resto do País, o suicídio nesta região atinge principalmente a população idosa e está muitas vezes associado a doenças crónicas e incapacitantes. "Temos casos de suicídios com estas patologias na ausência de depressão", adianta. 



Tags: que  com  suicídios  comunidade  ajuda  suicídio  atenta  prevenir  litoral  saúde  muito  está  móveis  unidade  unidades  odemira  pública  três  jorge  nesta